'Se errou, tem que pagar', diz Tiririca sobre denúncia de Temer


O deputado Tiririca (PR-SP) disse nesta quarta-feira (2) que o presidente Michel Temer "tem que pagar" e afirmou que votará a favor da denúncia da Procuradoria-Geral da República. "Acho que, se errou, tem que pagar", disse Tiririca, citando sua mãe.

"[É] 'Fora, Temer' porque realmente não dá pra você explicar muita coisa para o povo", disse o deputado, em relação à acusação de corrupção passiva que pesa contra o presidente da República.

O deputado, que ainda atua como artista, diz que não sofreu qualquer tipo de pressão do governo ou de seu partido, que integra a base de sustentação do Palácio do Planalto.

"Eles nem chamam. Acham que tenho a mídia na mão e pensam que posso falar alguma coisa. Tenho medo de nada porque não dependo do partido nem do governo", afirmou. Tiririca disse que viaja pelo Brasil todos os fins de semana com seu show e ouve da população críticas a Temer.

"Às vezes pego voo que vai deputado para suas bases e eles vão disfarçados. Eu passo de cabeça erguida. O pessoal passa [e diz] 'abestado, parabéns. Cuidado com a votação. Estamos de olho'. Sou cobrado diretamente", contou o deputado.

Assim como no impeachment de Dilma Rousseff, Tiririca investiu no visual e veio de terno. Geralmente vai à Câmara de calça jeans e blazer.

"Minha mulher falou 'olha, hoje é como se fosse o impeachment, vai de terno'. E é a mulher quem manda em casa. Vinte anos de casado, é a mulher quem manda'", disse Tiririca (DANIEL CARVALHO)

Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.