Compartilhar ai vai!

Pré-candidatos invadem o interior em busca de votos


Uma ‘guerra’ está sendo travada nos bastidores políticos da Paraíba tendo em vista as eleições gerais de 2018. A ‘guerra’ por votos começa na Capital e tem ramais que seguem para as regiões do Litoral Norte, Litoral Sul, Vale do Paraíba, Brejo, Campina Grande, Cariri, Curtimataú, Sertão e Alto Sertão. Em disputa, estão mais de 2,8 milhões de votos, uma vaga de governador, uma de vice, duas de senador, 12 cadeiras na Câmara Federal e 36 assentos na Assembleia Legislativa da Paraíba.

Em busca desses votos já estão os prefeitos de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), e de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB). Eles almejam a vaga de Ricardo Coutinho (PSB) no Palácio da Redenção. Também está no páreo para governador o atual secretário de Estado, João Azevedo (PSB), com as bênçãos do governador. Por enquanto, esses são os nomes que pleiteiam a cadeira de Chefe do Poder Executivo.

Os três têm percorrido os municípios. Participam de festas e de atos políticos. Articulam com as lideranças locais, prometem e recebem promessas de votos. Além do mais, a propaganda institucional das prefeituras de João Pessoa e Campina Grande, bem como do Govenro do Estado, invade os lares dos eleitores pela televisão, rádio e internet.

Outros nomes devem surgir no mesmo rastro. Um deles pode ser o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que, a preço de hoje, é candidato à reeleição. Outro candidato à reeleição é Raimundo Lira (PMDB). Quem também se articula para disputar uma vaga de senador é o ex Wilson Santiago (PTB).

Mas a maior disputa ocorre nas esferas da Câmara Federal e da Assembleia Legislativa. Em relação à Câmara, os 12 deputados atuais e alguns suplentes bem votados nas últimas eleições já estão em campo. A mesma coisa ocorre com os 36 deputados.  Alguns deles- Gervásio Maia (PSB), João Henrique (DEM) e Lindolfo Pires (Pros)- sonham com uma vaga na Câmara. No entanto, só está certa, até agora, a pré-candidatura de Gervásio Maia, que faz estremecer o atual quadro formado pelos 12 parlamentares.

Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.