Compartilhar ai vai!

Maniqueísmo: Os caças fantasmas e o tudo sobre tudo, nada sobre nada

Autor: Martins da Cachoeira - J.M.P




A vida humana as vezes é um só lamento,
Dormindo é só pesadelos,
Quando acorda é só sofrimento!
Buscamos na Ciência e no transcendental
As respostas do "tudo sobre tudo"
E o que encontramos é "nada sobre nada".

Então, ficamos perdidos ou achados na multidão,
Uma multidão maluca, que vive em constante briga
Tentando escolher qual é o melhor pra o seu viver,
Te oferendo o bem e mal como fonte do viver.

Muitos diplomados, "intelectuais" e os governos,
Querem que sejamos macacos adestrados,
Usam boa parte dos meios de Comunicação e a religião
Para nos fazer seres robóticos
Em nome da produção e consumo.

E nessa briga ente o bem que é mau,
O mal quer ser do bem sem ser  bom.
Muitos lideres da humanidade se apegam a adestração,
A massa humana é apenas um programado objeto de carne,
O robô-humano que cumpre as ordens da elite mortal.

A esses  transtornos mentais em uma sociedade maluca,
O transcendental nos faz teomânticos
Do ser imaginário que ´é o Gasparzinho na fé,
O fantasminha camarada das religiões,
Que gera felicidade e medo de uma condenação,
Sim, condenação do Estado e das religiões.

A cada dia os seres irracionais viram sábios,
E os irracionais viram asnos com diploma na mão.
Você tem que ser para ter se não for uma eremita
Que vive em uma sociedade alienante,
Em busca do orgulhos em ser um vivo dominados.

É nesse momento que vem a onda de vida após a morte,
Eles te matam mesmo continuando vivos,
Te faz um objetos de produção e consumo.
Criam um modelo de burro-humano,
Que tem que puxar a carroça da manipulação,
Se apegando entre o transcendental
Como respostas pra tudo
Em nome de conformismo internacional.

Neste momento de loucura natural, ou melhor, estatal,
Para evitar que você veja a luz da mentira humana,
A verdadeira da verdade do ser,
Eles colocam um arreio em sua mente,
Em nome do ser sem ser
Gerando satisfação com tudo sobre tudo,
Mas vivem no nada sobre nada.

A religião e o Estado criaram dentro de muitos,
A ideia dos Ghostbusters e Casparzinho,
Seres imaginários que são real em sua cabeça
Que te faz usar drogas químicas, evitando o lote nos manicômios,
Mas a droga predominante é a religião, magistério e os três poderes,
Sim os três poderes de manipulação do robô humano.

Inventaram leis que só servem para o judiciário sobreviver,
Que só funcionam para o bem dos ricos e políticos,
Nós somos os burros-humanos
Que carrega os 'vagabundos do Poder'
Em carruagem de luxo, enquanto o proletários vive no lixo,
Das sobras das elites dominantes que tão são dominadas,
Pelo tudo sobre tudo, nada sobre nada.


Autor: Martins da Cachoeira - J.M.P

















Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.