CRM interdita pronto atendimento do HU de Campina Grande por falta de médicos



O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) interditou a Unidade de Pronto Atendimento do Hospital Universitário Alcides Carneiro, que faz parte da Universidade Federal de Campina Grande. A interdição começou na madrugada desta quinta-feira (3) e ocorre por falta de médicos para cumprir a escala de trabalho. Comente no fim da matéria.

Segundo o diretor de fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa, há mais de um ano o órgão vem recebendo denúncias de pacientes sobre a falta de médicos no pronto atendimento.

“Durante esse um ano negociamos com o HU e o problema havia sido contornado. Porém, voltamos a receber as mesmas denúncias e constatamos o problema novamente, o que resultou na interdição da unidade de pronto atendimento até que a escala volte a funcionar corretamente”, afirmou João Alberto Pessoa.

Ainda segundo o diretor de fiscalização do CRM-PB, a medida afeta apenas o pronto atendimento, deixando livres os outros serviços do HU de Campina Grande.

“Embora também tenhamos detectado o mesmo problema de escala na enfermaria do HU, optamos por advertir o hospital e demos um prazo para que isso seja resolvido. É uma medida necessária e que serve para tentar melhorar o atendimento no local”, concluiu João Alberto Pessoa.

Em contato com o Portal Correio, a chefia de gabinete do superintendente do HUCG informou que o diretor-geral da unidade, Homero Gustavo, deve se posicionar sobre a interdição ainda na tarde desta quinta.


Portal Correio

Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.