Sindicalista compara ação da justiça quanto à Greve Geral com o “Regime Militar”


A decisão da Justiça, divulgada na última quinta-feira (29), impedindo que houvesse, durante a Greve Geral do dia 30, qualquer tipo de invasão, paralisação dos ônibus, intimidação, pichações ou depredações e ameaças, não agradou a muitos dos que estavam a frente do movimento. Na fala, durante o protesto na Praça da Bandeira, o presidente da Stiupb, Wilton Maia Velez, compara a ação da justiça com o que havia “nos tempos do regime militar”.

Em matéria publicada no site da Stiupb, o sindicato fala em “parcialidade da Justiça em defesa da classe patronal”.

“As entidades de classe de Campina Grande não fugiram à luta e realizaram protestos no dia 30 de junho. É uma pena não ter havido uma concentração maior de trabalhadores, fruto da ação da Justiça, que concedeu liminar nos impedindo até de caminhar pelas ruas centrais, algo inédito na história recente da democracia brasileira, apenas visto nos tempos do regime militar”, destacou Wilton Maia.

A matéria da Stiupb pode ser lida na íntegra aqui


Paraíba Todo Dia 


Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.