Saques em dinheiro no governo FHC reforçam delação de Valério


Saques em dinheiro realizados durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, como apontam documentos da CPMI dos Correios que foram ignorados pelo Ministério Público durante as investigações do mensalão, em 2005, confirmam a delação do empresário Marcos Valério contra o governo tucano e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), segundo reportagem do jornal O Globo.

Relatórios do Banco do Brasil mostram que a DNA Propaganda, agência de Valério, recebeu R$ 17,3 milhões que a agência recebeu da Visanet em 2001 por serviços de publicidade. Desse montante, R$ 2 milhões foram sacados em dinheiro por pessoas físicas, entre elas funcionários da agência. Na época, a CMPI sugeriu que o MP investigasse a utilização dos recursos sacados, o que nunca ocorreu.


Segundo diz Valério em sua delação premiada firmada com a Polícia Federal na semana passada, o contrato da agência com o BB tinha como objetivo desde o início realizar desviar para políticos quando ele virou sócio da agência, em 1997. O senador Aécio Neves, de acordo com ele, recebia mensalmente 2% do faturamento bruto do contrato.




 Fonte: Brasil 247



Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.