Compartilhar ai vai!

Promotor que deu voz de prisão a agentes penitenciários é afastado da função na PB

Caso aconteceu em Sousa, no Sertão, quando promotor quis que réu tivesse contato com parente.




O conselho superior do Ministério Público da Paraíba (MPPB) dispensou da função o promotor de justiça Valfredo Alves Teixeira. Ele estava atuando na promotoria da cidade de Sousa, no Sertão paraibano. O afastamento acontece após a confusão em que o promotor deu voz de prisão a agentes penitenciários, que faziam a escolta de um réu para o fórum da cidade.

A decisão foi tomada também com base na análise de vídeos onde o promotor aparece agredindo os agentes e mandando a Polícia Militar colocar eles na viatura para conduzi-los até a delegacia de Polícia Civil. O G1 tentou entrar em contato com o promotor, mas as ligações não foram atendidas.

Segundo a Polícia Civil, o promotor queria que os agentes penitenciários permitissem que uma parente pudesse ter contato com um réu que estava sendo escoltado, mas os agentes negaram o pedido, alegando que existia uma determinação judicial proibindo qualquer contato com o réu. Na época o promtor chegou a contestar que ordem judicial não teria validade para a situação.

De acordo com o delegado Cláudio Bezerra, que acompanhou o caso, o promotor deu voz de prisão, alegando que os agentes estariam cometendo crime de desobediências, mas o delegado interpretou que isso não havia ocorrido. Depois de ouvir as partes, o promotor e os agentes foram liberados e o caso foi encaminhado ao MPPB.

Agentes penitenciários que receberam voz de prisão de promotor cumpriam ordem judicial, em Sousa, PB (Foto: Arquivo Pessoal/Weskley Lira).





Por G1 PB


Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.