Depois do impeachment de Dilma: Movimento Brasil Livre (MBL) virou Movimento da Boquinha Livre?


A tempos bem remotos, após a reeleição da ex-presidente Dilma Rousseff, surgiu os revolucionários de gibi, ou melhor, o Movimento Brasil Livre fazendo protesto por todo o país pedindo o impeachment de Dilma, com paneladas e militância extremistas nas redes sociais. Sai a "demônia" e entra "Lúcifer", isto é, Dilma sai do poder e o seu vice Temer, que foi eleito junto com ela assume a Presidência do Brasil.

Temer está tratando o Brasil como uma saco de lixo, no tocante as reformas esdruxulas em seu governo, mas parece que os revolucionários dormiram ou estão sobre "efeito de droga" governamental do governo federal,

Pois é, o MBL, movimento capitaneado por Kim Kataguiri que ajudou a promover o impeachment de Dilma Rousseff em 2016, foi apelidado de Movimento da Boquinha Livre pelo jornalista George Marques; o motivo é a reportagem da Folha de S. Paulo que apontou que diversos militantes do MBL vêm sendo contratados sem concurso por prefeituras mais à direita no espectro político.

A novidade foi também rechaçada por Guilherme Boulos, líder do MTST; "Alguns jovens envelhecem rápido: Folha de hoje mostra que MBL montou cabide de empregos em prefeituras do PSDB, PMDB e DEM", afirmou.

Parece que todo aquele protesto pra tirá a "Demônia doPT" era pra abriar as porta do inferno em Brasilia para "Lucifer do PMDB" poder reinar em seu lugar e favorecer os capetinhas do MBL, por que parece que o  Movimento Brasil Livre (MBL) virou Movimento da Boquinha Livre?

Quero antes dizer que não votei na Dilma, joguei meu voto no lixo ao votar em Aécio Neves, era pra ter votado nulo!


Blog  do Gari Martins da Cachoeira 


Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.