Cagepa descarta o fim do racionamento em CG no dia 19


O fim do racionamento de água em Campina Grande e outras 18 cidades tomou ares de discordâncias entre os envolvidos no processo. Enquanto a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) garante o fim dos dias sem abastecimento para 19 de julho, a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) afirma que não haverá tempo hábil para sair do volume morto e possibilitar a retirada por gravidade da água do açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão. Ontem, o açude tinha 29.422.432 metros cúbico (7.1% da capacidade), mas precisaria chegar a 33.85 milhões metros cúbicos (8.2%) para deixar o volume morto.

De acordo com o gerente regional da Cagepa, Ronaldo Menezes, a empresa tem a programação dependendo sempre da vazão de chegada ao Açude. Ele explicou que, em função das últimas vazões que a Aesa informou, não há como dizer que chegará a medida necessária.

Ronaldo disse que hoje a Cagepa retira em média 850 litros por segundo, o que representa uma vazão de 0,85 metros cúbicos por segundo. Além disso, existe a perda por evaporação de 0,25 m3/segundo.

“Fazendo o cálculo, a gente leva em conta o que está sendo acumulado: chega três m3/segundo, e destes fica no açude apenas dois m3/segundo, o que é variável já que pode chover e pode fazer sol forte. Neste ritmo, só sairemos do volume morto daqui a 24 ou 25 dias, a partir daí poderia sair do racionamento”, explicou.





Correio da Paraíba.

Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.