Abuso de poder: Promotor ordena prisão de agentes penitenciários em confusão no Fórum de Sousa

Diretor da Penitenciária Jurista Agnelo Amorim Filho, em Campina Grande contesta conduta do promotor



Uma confusão se instaurou no Fórum da Comarca de Sousa, na manhã desta terça-feira (11). O promotor de Justiça da Paraíba Valfredo Alves Teixeira ordenou a prisão de dois agentes penitenciários que conduziam um preso para audiência, após eles recusarem a visita da família do acusado durante a condução.

Os agentes penitenciários alegaram que não autorizaram a visita dos familiares, pois caracterizaria condução de auto risco. O promotor, então, chamou uma guarnição da polícia militar da cidade para realizar a prisão, no entanto, os policiais não cumpriram a ordem e tentaram negociar um meio termo.

No entanto, no final da confusão os agentes penitenciários foram detidos. - Wscom.

Diretor da Penitenciária Jurista Agnelo Amorim Filho, em Campina Grande contesta conduta do promotor
Anselmo Vasconcelos diretor da Penitenciária Jurista Agnelo Amorim Filho, em Campina Grande

No instagram, o diretor da Penitenciária Jurista Agnelo Amorim Filho, em Campina Grande, Anselmo Vasconcelos Costa publicou o vídeo contestando a postura do promotor.

No vídeo pode se notar que, além de determinar a prisão dos agentes penitenciários, o promotor  agrediu e mandou prender um rapaz que estava filmando a cena com um aparelho celular.

Segundo o portal MaisPB, os agentes penitenciários seguiam a determinação do diretor do Fórum de Sousa, juiz José Normando Fernandes, que havia solicitado que o preso não tivesse nenhum contato com familiares e fosse levado para direto para a cela nas dependências do órgão.

Em texto contundente, Anselmo Vasconcelos diz que uma condutas como esta, além de ser um total desrespeito com os servidores públicos honrados, com a lei e próprio Ministério Público.

Veja a integra do texto:  

O que esperar de um defensor da lei e da sociedade que age dessa forma contra Agentes públicos no exercício da função, cumprindo a lei e uma determinação judicial?

Sabemos que este fato isolado não representa o Ministério Público da Paraíba, porém é preciso que seja tomada as medidas cabíveis contra esse Promotor de justiça, que não tem mínima condição de exercer tal função, pois além de se envolver em diversas situações que desabonam sua conduta, ainda prática diversas ilegalidades se prevalecendo do cargo que exerce.

Registro aqui minha total solidariedade aos colegas agentes penitenciários de Sousa-PB, bem como meu total repúdio contra este cidadão desequilibrado que exerce o cargo de Promotor de justiça, e espero que o Ministério Público da Paraíba, bem como os demais poderes públicos tomem as medidas cabíveis para que esse homem seja penalizado pelos diversos crimes que vem praticando em função do cargo que exerce.

Condutas como esta além de ser um total desrespeito com os servidores públicos honrados, com a lei e próprio Ministério Público, desestimulam os demais colegas de trabalho de desempenharem suas funções com zelo e afinco que sempre vêm desempenhando.

Veja o vídeo:










Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.