Temer, a piada do Brasil: 'Chefe de quadrilha' grava vídeo resposta a Joesley Safadão

Temer vira "Youtuber", grava vídeo-resposta atacando Joesley e fala em punição a criminosos?


O presidente Temer que é professor de Direito Constitucional, deveria ser humorista na "Praça é Nossa" do SBT, pois o mesmo sabe muito bem fazer boas piadas, ou melhor, ele é uma piada viva.

O empresário bandido da JBS, o Sr. Joesley Safadão acusou Temer de ser o chefe da quadrilha de corrupção, logo Temer fez um vídeo resposta em forma de humor,  ele disse no vídeo que defende que, quem cometeu crime tem que ser punido. Isso só pode ser pida.

Antes de embarcar para Rússia e Noruega, o presidente Michel Temer (PMDB) achando que é Youtuber" gravou um vídeo-resposta para as redes sociais, previsto para ser divulgado nesta segunda-feira, no qual afirma, em recado ao empresário Joesley Batista, que criminosos não ficarão impunes. Sem citar o PT, o presidente também vai ressaltar que a ascensão, expansão e enriquecimento do grupo JBS não aconteceu em seu governo, foi nos governo de Lula e Dilma.

A resposta virá em um dia que, apesar de Temer estar saindo para uma viagem de cinco dias no exterior, o governo está à espera de uma denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução de Justiça. No sábado, após a divulgação de entrevista dada por Joesley Batista à revista Época, Michel Temer já havia declarado que vai processar o empresário, que o acusou de comandar “a maior organização criminosa do país”.

A expectativa do governo é que o discurso de criticar o Ministério Público Federal (MPF), que aceitou fazer um acordo de delação premiada em que Joesley tivesse de ser preso, um “bandido notório”, pode ter impacto junto à opinião pública. Temer decidiu aparecer falando para tentar reforçar que não está refém das denúncias e que, ao contrário, está disposto a enfrentar o empresário do grupo JBS.

Ele vai alegar, por exemplo, que a crise política provocada pela delação de Joesley trouxe prejuízos bilionários ao Brasil e está atrapalhando a recuperação da economia, que tinha começado a dar sinais positivos. A avaliação do governo conclui que o empresário ataca o presidente para esconder delitos e evitar ser preso, além de diminuir as chances de qualquer tipo de punição. A decisão sobre o conteúdo do vídeo foi decidida pelo presidente em conjunto com seus principais ministros, em reunião convocada para elaborar as estratégias jurídica e política para os cinco dias de sua viagem internacional à Rússia.

Alguém precisa dize ao "Presidente Youtuber", que não precisa ele ou o satanás defender que criminosos não ficarão impunes. já faz parte da Constituição e outras leis que regem esse país.. como operador do Direito, ele sabe muito bem disso.



Blog do Gari Martins da Cachoeira 
Com Veja.com







Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.