Grato por sua visita!

Sindicância é instalada para apurar caso Lar do Garoto


O governador Ricardo Coutinho lamentou nesta segunda-feira (5), durante o programa Fala Governador, da Rádio Tabajara (105,5 FM), a rebelião que resultou na morte de sete internos do Centro Educacional Lar do Garoto, em Lagoa Seca (Agreste paraibano), na noite da última sexta-feira (2). O governador disse que o Estado está prestando assistência as famílias das vítimas e que instaurou uma comissão de sin
dicância para apurar o que aconteceu no Lar do Garoto.

“Quero um raio X do que aconteceu em até 45 dias e se for constatada omissão, erro ou falha de agente público não hesitarei em punir”, disse o socialista.

Ricardo ainda acrescentou que o Estado está melhorando a ambiência para os jovens internos no que diz respeito a profissionalização e educação regular. “Já me reuni com o secretário de educação e a gente espera que sociedade também possa ter um olhar diferenciado, que tenha o mínimo de ternura com essa questão. As vezes as pessoas são violentas porque são produto da própria violência e a exclusão”, ressaltou.

De acordo com o governador, a Paraíba tem um dos menores índices de superlotação, considerando os centros de internação de jovens e adolescentes. “Diferente do sistema prisional, onde a Paraíba tem um alto índice de superlotação”, reconheceu. No caso do Lar do Garoto, havia 212 jovens internos na sexta-feira, quando a capacidade é de 90. - Blog do Gordinho.

Rebelião no Lar do Garoto: O governo é culpado, mas vai sobrar pra os pequenos

Veja bem, na madrugada de sábado, quando ocorreu a rebelião no Lar do Garoto em Lagoa Seca/PB, deixando 7 motos, 6 foragidos e dois feridos, só tinha 2 policiais militar e 8 agente-monitor desarmados fazendo a segurança do local que contava com mais de 200 jovem infratores, mais que o dobro do valor determinado.

A maior piada é o governador Ricardo Coutinho, em vez de assumir a culpa e pedir desculpas aos familiares dos mortos, já que o baixo efetivo na segurança, a super-lotação facilita e gera rebelião, o governo lamenta as mortes e lança um minuto de silencio in-memoria!

Além do mais, o governo disse na imprensa nacional que vai apurar o caso e punir os servidores que talvez facilitaram a rebelião e fuga dos jovens apreendidos.

Ora, quem deveria ser punido é o governo do estado. Como se coloca apenas dois policiais militar e 8 agentes-monitor desarado para cuidar de mais de 200 infratores?

O governo "caga" na cara do povo e ainda quer culpar os pequenos pela sua incompetência, ou defecação administrativa que assola o Brasil!


Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.