Padre Fábio de Melo afronta os críticos do São João de CG e canta músicas sertaneja no Parque do Povo!




Após polêmica gerada por criticas da cantora Elba Ramalho, contra a participação de cantores sertanejo no Maior São João do Mundo, quando sem informação a mesma afirmou que deixaram de lado Biliu de Campina e outros, que foi fortalecido o debate diante do pronunciamento do cantor Alcymar Monteiro, que atacou a cantora Marília Mendonça e o "breganejo", rendendo assim afrontas a PMCG nas redes sociais, em que asseclas da oposição ao governo Romero Rodrigues, usaram de politicagem barata criticando o São João de Campina, por acreditar que o evento popular foi terceirizado, por que a empresa responsável pelo evento contratou cantores sertanejos e de sofrência, acusando o prefeito de promover o "breganejo', na noite de hoje, chegou a vez do momento católico no palco principal do Parque do Povo, com o show do padre cantor, Fábio de Melo que além de cantar músicas religiosas, cantou diversas músicas secular.

O padre que não é declarado um cantor forró, nem tão pouco é cantor da terra (sulista),  aproveitou o momento e falou por cima, sobre a "polêmica da insegurança pública" do governo do estado na festa, que tomou conta da mídia nacional por meio da Internet, diante da morte de um jovem na madrugada de domingo, Fábio de Melo disse que na sua apresentação reina a paz, não a violência.

Mas o padre pegou pesado sobre a polêmica da mistura de músicas sertaneja no Parque do Povo, diante disso, Fábio de Melo afrontou indiretamente os críticos do São João de Campina Grande e cantou um belo repertório de músicas sertaneja, deixando os críticos da festa calados,  pois certamente, tem medo de criticar o padre pra não receber os castigos de Deus. Seu show foi transmitido ao vivo em emissora de televisão e por redes sociais, cantando:"Ando de vagar porque já tive pressa, levo o meu sorriso, porque já chorei de mais", música que não tem perfil de religiosidade, cultura nordestina, mas faz parte do clássico da música sertaneja, isso ninguém critica.

O Padre que não é "pé de serra", não é  nordestino cantou músicas sertaneja em uma festa junina, super lotando o Parque do Povo, que deu mais gente que nos show's de Elba Ramalho, Alcymar Monteiro e outros cantores juntos, que criticam o novo perfil musical do Maior São João do Mundo, mas não atraem multidão, :Wesley Safadão, Gil Bala, Luan Santana, Pablo, Marília Mendonça, como próprio o padre e outros que não são cantores da terra, mas atraem turistas e a grande juventude.

Quer dizer que o Fábio de Melo pode cantar  música sertaneja no São  João de Campina, sem ser da terra nem cantar forró, os outros não podem?

Fabio deixou de lado o preconceito musical, cantou forró, fez louvor ao seu Deus e a Virgem Maria, e se impelgou tanto virando "padranejo".

Se for pra proibir o "breganejo" no São João de Campina, então tem que proibir padres e evangélicos, pois o estado é laico e não pode gerá previlégio para os cristão deixando de lado a macumba, cultura islâmica e outras religiões.

Com a palavra, Elba Ramalho e C&A...




Blog do Gari Martins da Cachoeira




Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.