Ministro interino da Cultura pede demissão do cargo

João Batista de Andrade comunicou a saída em carta enviada à Temer


Em carta, João Batista de Andrade não ter interesse
 em ser efetivado no cargo de ministro da Cultura. 
Foto: Valter Campanato//Agência Brasil

O ministro interino da Cultura, João Batista de Andrade, pediu nesta sexta-feira (16) demissão do cargo. Em carta enviada ao presidente Michel Temer, Andrade afirma não ter interesse em ser efetivado no comando da pasta. "Comunico, respeitosamente, meu desinteresse em ser efetivado como ministro da Cultura", diz trecho da carta divulgada nas redes sociais do Ministério da Cultura.

"Assim sendo, confirmo minha disposição para contribuir da forma mais proativa possível com a transição de gestão no Ministério da Cultura, até a nomeação dos próximos ministros da Cultura e seu secretário executivo", acrescenta o texto. Então secretário executivo da Cultura, Andrade assumiu interinamente o cargo de ministro em maio, após o deputado Roberto Freire (PPS-PE) anunciar a saída da pasta.

À época, Freire atribuiu a decisão ao fato de Michel Temer não ter renunciado à Presidência, como foi sugerido pelo PPS, após vir a público o conteúdo da delação premiada do empresário Joesley Batista, dono da JBS. Procurado, o Palácio do Planalto ainda não se manifestou sobre o pedido de demissão.

Em entrevista à Rádio Joven Pan, João Batista de Andrade disse que o Ministério está "absolutamente inviável". Segundo ele, a insatisfação no cargo era crescente e os recursos precários. "O Ministério tinha sofrido um corte de 43% do seu orçamento. Então, com esse corte, ele mal consegue andar. Não consegue desenvolver projeto algum", declarou.

O estopim para a decisão de sua saída teria sido após a escolha do novo presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine), quando o governo federal passou por cima da indicação do MinC, segundo narrou o ministro interino, afirmando que a situação deixa o Ministério desprestigiado: "A Debora Ivanov era a indicação de todas as entidades do cinema e também do Ministério da Cultura. O governo resolveu que vai nomear outra pessoa. E, ao mesmo tempo, já enviou pro Senado a indicação de uma outra pessoa para diretora, porque teria mais uma vaga na Ancine."

Leia na íntegra o texto do documento:

Brasília, 16 de junho de 2017.

Ao Excelentíssimo Presidente da República
Senhor Michel Temer

Vacância do cargo do Ministro Interino da Cultura

Comunico a Vossa Excelência, respeitosamente, o meu desinterese em ser efetivado como Ministro de Estado da Cultura, posto que venho exercendo interinamente, e por determinação legal do regimento interino, por ser o atual Secretário-Executivo do Ministério da Cultura.

Assim sendo, confirmo a minha disposição para contribuir da forma mais proativa possível com a transição de gestão no Ministério da Cultura, até a nomeação do próximo Ministro de Estado da Cultura e seu respectivo Secretário-Executivo.

Respeitosamente, João Batista de Andrade

Ministro do Estado Interino da Cultura





Por: Agência Brasil



Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.