Grato por sua visita!

Dono da “JBS Capotaria” diz que procura por serviços aumentou após delações de Joesley




Quem passa pela avenida Nossa Senhora de Fátima, em João Pessoa, avista uma placa discreta com uma seta apontando para a JBS Capotaria. Os interessados, então, precisam dobrar à direita para acessar a avenida Juarez Távora. Logo no início, espremida entre prédios residenciais, a nada luxuosa, mas bastante badalada, empresa. O dono, Jairo Garcia da Silva, se apressa logo em dizer que seu empreendimento não tem nada a ver com a multinacional do setor de produção de proteína animal, a JBS, dos irmãos Wesley e Joesley Batista. Ele admite, no entanto, que a delação premiada e o grampo do presidente Michel Temer (PMDB) estão dando uma força nos seus negócios.

“É inegável que cresceu a procura. As pessoas chegam aqui e perguntam se a capotaria pertence a Joesley Batista. Levo tudo na brincadeira”, disse, entre risos, o proprietário da empresa, especializada na cobertura de bancos de carro, sofás, cadeiras de escritórios e serviços afins. Ao contrário da JBS, que corresponde às iniciais do nome do empresário José Batista da Sobrinho, pai dos empresários Wesley e Joesley, o nome da JBS Capotaria tem outra origem. Corresponde às iniciais dos nomes dos três filhos do proprietário: Jairo, Bruna e Sabrina. A empresa existe há nove anos, criada por Jairo Garcia, que, antes disso, trabalhava como ajudante na estofaria do irmão.

Apesar de humilde, a JBS Capotaria tem perfil no Facebook e no Instagram. Os dois, segundo Garcia, são alimentados pela mulher dele. “Ela tem mais intimidade com essas coisas”, revela. As referências ao empreendimento são comuns também nas redes sociais. “Amigos Boa tarde!!! Hoje pela manhã fui ao centro resolver uma situação e vi que esta JBS é forte mesmo, quando você esta vindo descendo a Rádio Tabajara, você sobe e antes da Vila Vicentina, você vê a sua direita uma placa JBS Capotaria !!! Ó Empresa forte, está em todos os seguimentos !!!! Será que esta daqui tem dinheiro do BNDES !!!”, questiona o internauta Fernando Paiva, em postagem no Facebook.

A delação premiada dos irmãos Batista viraram uma grande dor de cabeça para o presidente Michel Temer. Ele foi denunciado no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Procuradoria Geral da República. O caso foi encaminhado à Câmara dos Deputados para que os parlamentares autorizem ou não a abertura do processo. Para Temer é o pior dos mundos. Para Jairo Garcia, por outro lado, a repercussão do escândalo virou uma ótima oportunidade de negócios.




Fonte: Blog do Suetoni

Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.