Grato por sua visita!

Temer deve apresentar Medida Provisória para “aperfeiçoar” leis do trabalho, diz Lira



O presidente Michel Temer (PMDB) poderá apresentar uma Medida Provisória, para “aperfeiçoar” as leis do trabalho, após ou durante o processo de votação da reforma trabalhista. De acordo com o senador Raimundo Lira (PMDB), o presidente, durante reunião com os senadores do PMDB nessa terça-feira (9), se comprometeu assinar a Medida Provisória, “caso seja necessário”.

“Analisamos todos os aspectos da reforma trabalhista para saber se eventualmente precisava ser feito algum aperfeiçoamento e o presidente assumiu o compromisso de caso houvesse necessidade, depois das discussões nas comissões técnicas ele faria de acordo com o Senado Federal através de Medida Provisória”, disse.

A reforma trabalhista proposta pelo governo federal já foi aprovado na Câmara e chegou ao Senado no dia 2 de maio. Agora ela passará pelas comissões de Constituição e Justiça, de Economia e de Assuntos Sociais, para, se aprovada, seguir para votação em plenário.

Segundo Lira, as alterações seriam definidas pelo Senado e não pelo governo. “Essas modificações não seriam definidas pelo governo, seriam definidas pelo Senado Federal durante o período de discussão e o governo acataria e mandaria imediatamente para o Congresso uma medida provisória”, afirmou.

Lira negou ainda que na reunião tenha se estabelecido pressão para que os senadores votem a favor da reforma. “Não houve esse assunto. Isso foi imaginação, não foi falado esse assunto”, disse.

Sobre seu voto, ele declarou que ainda passará por processo de estudo da reforma, mas destacou que mudanças são necessárias. “A reforma trabalhista é necessária para criar mais emprego. É uma lei de 1940. Minha opinião pessoal é que primeiro não pode tirar qualquer direito dos trabalhadores. Eu não votarei na reforma se eventualmente houver retirada dos trabalhadores”.




Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.