Grato por sua visita!

Saudade do passado!


Tenho saudades do meu passado porque o presente não me satisfaz! Lá no passado passava por privacidades, sofria com a falta de alimentos, água encanada, rede de esgoto, fogão a gás, casa de alvenaria, paredes rebocadas, piso de cimento, quarto, banheiro, cozinha, mesa, sofá, cama (dormia em rede de varanda), cobertor, geladeira, TV, guarda roupas,vestimentas e calçados, brinquedos, estudo, energia elétrica. Quase tudo que tínhamos era fruto de esmolas, ou objetos achados no lixo, mas eramos felizes morando em um casebre em uma favela.

Lá no passado eu passava fome, saia de casa pra pedir esmolas, cassar alimentação nas latas, sacos e tambores de lixo. Meu prato predileto era xerém de milho com tripa de galinha cozida. Só comia muita carne quando encontrava galinha morta nos lixos ou dento do canal da feira em Campina grande. Catava feijão no chão do Mercado central, a verdura que entrava em minha casa vinha do chão da feira centra, aquelas estragadas que os feirantes jogavam, porque não prestava pra o consumo de quem tem dinheiro pra compras verdaduras e frutas em boa qualidade, mas prestava pra matar minha fome e da minha família.

Na favela soltava pipa, jogava bola de vidro, rodava peão, escorregava nas ladeira, brincava no matagal bem próximo e as vezes, fugia de casa pra viver nas ruas afim de buscar diversão fora da Favela, como pegar bigu em ônibus e assistir televisão na a antiga "Clinica Drª Madalena" e nas casas dos que podiam comprar, pois era produto caro.

Hoje, não sou rico, tenho de tudo e muito mais do que me fazia falta no passado. Além disso, tenho acesso a internet pra escrever essas linhas, mas tenho comigo saudades do passado, da minha vida na favela, do meu saudoso pai, dos meus saudosos irmãos que se foram sem me dizer: "Adeus!" Como faz falta ver todos os membros da minha família juntos!

Que pena que o tempo não volta! Que pena que as crianças e jovens de hoje lá no futuro terão saudades desse presente tão escroto que me atormenta a cada dia! Posso ter tudo sobre tudo que me satisfaz, mas tenho saudade do meu passado!




Martins da Cachoeira 

Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.