Presidente de sindicato de trabalhadores rurais é preso suspeito de estelionato na PB

Suspeito forçava agricultores a fazer empréstimos de até R$ 8 mil para pagar supostas custas processuais.



O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Solânea, no Agreste paraibano, foi preso suspeito de estelionato e falsificação de documentos na terça-feira (16), dentro da sede da entidade. De acordo com o delegado seccional do município, Diógenes Fernandes, o suspeito forçava os agricultores a fazer empréstimos consignados de até R$ 8 mil para pagar supostas custas processuais de liberação de aposentadoria.

De acordo com o delegado, o presidente do sindicato acompanhava o processo administrativo da concessão de aposentadoria rural e no fim do procedimento, informava às vítimas que o benefício havia sido negado, e que precisava procurar um advogado para conseguir liberar a concessão.

“Após um tempo, ele dizia para as vítimas que havia conseguido a liberação por meio de uma ação judicial e convencia os agricultores a fazer um empréstimo consignado ou junto a familiares para pagar um suposto advogado, ficando com os valores”, explicou Diógenes Fernandes.

As investigações começaram há cerca de três meses, após a Polícia Civil receber denúncias dos familiares das vítimas. “Os parentes dos idosos começaram a suspeitar dos valores cobrados pelo suspeito para que as aposentadorias fossem concedidas. Durante as investigações, identificamos uma vítima, mas há a suspeita de que dezenas de pessoas teriam sido lesadas”, diz o delegado.

O presidente do sindicato foi preso preventivamente e levado para a Cadeia Pública de Solânea. A polícia vai indiciar o suspeito pelos crimes de estelionato e falsificação de documentos. “Muitas vezes ele mesmo agilizava o empréstimo com o agente financeiro utilizando os documentos das vítimas. Não havia ação nem advogado envolvido”, completa Fernandes.





Por G1 PB




Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.