Ivonete mexe em “vespeiro” e corta ‘jabaculês’ desagradando jornalistas em Campina Grande

Por Marcos Marinho

A presidenta da Câmara Municipal de Campina Grande, Ivonete Ludgério, conhecida pela dureza com que conduz os trabalhos da Casa, notadamente em se tratando da área que envolve os recursos financeiros, acaba de mexer num autêntico vespeiro após decidir cortar gratificações que faziam a festa de alguns jornalistas, muitos deles até mesmo sem mais espaço na mídia e que religiosamente comparecem à Casa Félix Araújo em dias de sessões na tentativa de fazer jus aos verdadeiros ‘jabaculês’ (Não se sabe exatamente a origem do termo ou quando ele passou a ser amplamente usado no meio. Uma das versões seria a que um jornalista, apaixonado pela culinária nordestina, ao receber uma certa quantia para divulgar uma dupla de cantores, teria exclamado na presença colegas, "O jabá do almoço de hoje está garantido". Dali em diante, esses colegas passaram a utilizar a palavra com o sentido que tem hoje nos meios de comunicação) a eles disponibilizados ao longo de mais de três décadas.

Variando os valores de acordo com o ‘peso’ profissional do agraciado e seguindo critérios duvidosos, as gratificações que antigamente eram conhecidas como “credenciamento” do repórter e tinham prévio aval e indicação da empresa aonde o mesmo prestasse serviços, viraram moeda forte, inclusive servindo de barganha dos empresários na hora de acertos contratuais com os empregados.

Nos últimos anos, entretanto, os critérios foram alterados para pior e as empresas não mais precisavam indicar representantes para a cobertura do dia-a-dia, ficando a presidência da Câmara à vontade para mimosear ou não os jornalistas que cobrem o trabalho.

À exceção de pequenos contratos celebrados diretamente com algumas empresas para a publicação de textos institucionais do Legislativo, com controle de pagamento pelo secretário de Finanças Romeu Rodrigues, o grosso da verba publicitária que quitava as gratificações era repassado para o setor de comunicação, a quem cabia o rateio de modo mais rápido e informal.

Na gestão de Nelson Gomes Filho o valor mensal girava em torno de R$ 35 mil, informa Edson Souza, coordenador de comunicação do Legislativo. “Não era muito, mas dava para administrar sem problemas”, explica. Durante os mandatos de Pimentel Filho, que pretendia incrementar o setor com uma estação de rádio e uma de TV houve considerável acréscimo e a verba passou a R$ 45 mil.

Segundo Araújo Neto, Apolinário Pimentel e Josué Cardoso, três dos jornalistas com mais anos frequentando a Casa e recebendo gratificações, houve um temor de que Pimentel fosse cortar alguns nomes, em face da sua conhecida natureza autoritária, mas isso não aconteceu. “Pimentel superou as expectativas e nunca discriminou ninguém”, recorda Josué.

Mas a “grita” dos insatisfeitos com Ivonete - uma expressiva maioria dentre os profissionais que fazem cobertura na Câmara - não diz respeito necessariamente ao corte abrupto dos seus jabaculês, mas ao que eles identificam como ato discricionário da presidenta que privilegiara desde fevereiro pelo menos 18 jornalistas, em detrimento dos demais.

Ivonete teria selecionado aqueles nomes detentores de maior espaço na mídia, como apresentadores de jornalísticos em emissoras de rádio, por exemplo, gerando assim uma revolta sem precedentes no meio, revolta essa que é dirigida até mesmo ao coordenador Edson Souza, a parte realmente com menor poder de decisão no imbróglio.

Para A PALAVRA a presidente informou que está realizando uma licitação, por expressa recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), sendo provável que no começo de junho já seja conhecida a agência vencedora do certame, a quem caberá os trâmites e o plano de mídia para contemplar a categoria.

Ela desmente qualquer tipo de privilégios a A ou B e revela que encontrou a Casa com as finanças abaladas, daí ter tido o cuidado de adotar medidas que de fato não agradam a todos, mas que se fazem imperiosas para que possa ter sucesso nos quatro anos da gestão.




Fonte: A Palavra Online



Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.