Crise chega na UFCG e orçamento é insuficiente para manter instituição


A crise financeira que assola o país chegou à Educação e tem preocupado as instituições federais de ensino. O reitor da Universidade Federal de Campina Grande, professor Vicemário Simões, lamentou, durante entrevista nesta sexta-feira (12), os problemas orçamentários pelas quais a universidade vem passando.

Segundo ele, o orçamento diminuiu e só há recursos para manter a instituição até o mês de julho.

"Inibiu consideravelmente a nossa capacidade de investimento. Capacidade física pra melhorar a formação dos alunos. Até o ano de 2016 o orçamento vinha crescendo e mesmo crescendo tinha contingência. Em 2017 a situação reverteu. Além da redução está tendo contingência orçamentária. Temos recursos para sobreviver até julho. O orçamento não foi liberado todo. Todo mês vou a Brasília com pautas definidas" explicou.

Vicemário disse que não há como expandir campus ou vagas em cursos, pois não tem como oferecer condições a futuros alunos.

"Criação de novos cursos sem apoio não dá. Seria entrar numa aventura. Não posso deixar de ouvir as demandas, mas preciso ser justo e honesto com a realidade. Não podemos ampliar cursos e vagas sem ter condições de prover as condições para a formação dos estudantes" lamentou.

As declarações repercutiram na Rádio Campina FM.



Fonte: Paraíba Online



Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.