Contrário do Brasil: Suíços contentes com a aposentadoria

Para eles esse momento oferece uma boa oportunidade para dar um novo impulso à vida. A maioria também confia no sistema previdenciário do país.


Os suíços têm confiança no seu sistema da previdência, revela uma grande pesquisa realizada pela asseguradora AXA Winterthur. Talvez por isso eles gostariam de parar de trabalhar mais cedo: 80% dos entrevistados dizem ter esperança de poder se aposentar um ano ou dois mais cedo.

Quanto mais jovem, maior a vontade de “pendurar as chuteiras”: de preferência aos 60 anos ao invés dos 62 - a média atual no país - indicam os resultados da pesquisa divulgada na quarta-feira (20). Por outro lado, a pesquisa mostra que os aposentados, se pudessem voltar atrás, teriam deixado a carreira profissional um ano mais tarde.

O estudo " Retirement Scope 2010" foi realizado em 25 países pelo Grupo AXA, dona da AXA Winterthur, e é realizado a cada dois anos. Na Suíça, 1021 pessoas participaram da sondagem.

Ele também revela que, para 71% dos entrevistados na Suíça, a aposentadoria é uma oportunidade para iniciar uma nova atividade; 63% vêem até a possibilidade de dar um rumo diferente à carreira ou começar um próprio negócio.

Mudança no sistema

Aposentadoria é uma situação que não se improvisa: 87% dos entrevistados consideram que é necessário se preparar financeiramente para a vida de aposentado. Mas apenas 41% diz ter poupado alguma coisa para a velhice.

Mas, tanto as pessoas ativas como as aposentadas estão geralmente satisfeitas com as oportunidades apresentadas para a terceira fase de suas vidas. A pesquisa também revela: homens e mulheres encaram a aposentadoria com grande serenidade. Em comparação com os entrevistados de outros países, os suíços acreditam que esse período deverá trazer mais promessas do que dificuldades.

Além disso, eles têm uma grande confiança no sistema previdenciário do país, baseado em três pilares (previdência pública, profissional e privada): 75% estima que o sistema oferece a segurança adequada. Esse resultado é quase 20 pontos superior ao dos entrevistados na Alemanha, nos Estados Unidos e na Itália.

A pesquisa mostra finalmente que os suíços pressentem que o sistema de três pilares vai sofrer uma transformação. Segundo eles, o AVS (sigla em francês) - o primeiro pilar - vai diminuir sua importância, a previdência profissional - o segundo pilar - manterá sua dimensão atual, enquanto que a previdência privada - o terceiro pilar - deverá desempenhar um papel mais importante.

Segundo melhor do mundo

Em um índice também publicado na quarta-feira pela empresa de consultoria Mercer, que avaliou 14 países, o sistema previdenciário suíço é muito bem classificado, ocupando o segundo lugar, atrás da Holanda.

Suécia e Austrália seguem a Suíça, e o Canadá ocupa a quarta posição do Índice Global de Pensões Melbourne Mercer, que leva em conta a Suíça em sua classificação pela primeira vez.

A China ocupa o último lugar, logo atrás do Japão. E os grandes vizinhos da Suíça, França e Alemanha, também não se saíram bem, ocupando respectivamente o 11° e 12° lugar. O Reino Unido ficou em 6° e os EUA em 10°.

Nenhum dos países incluídos no índice recebeu a nota A. A nota B, que a Suíça também obteve, é atribuída a um sistema de pensão com estruturas sólidas e várias outras boas características, de um total de 40 indicadores levados em conta.

Especificamente, o sistema suíço é distinguido pelo fato da grande maioria dos trabalhadores estar assegurada adequadamente. Os autores do estudo também enfatizam a excelente garantia dos direitos adquiridos na mudança de emprego ou em caso de dificuldades financeiras dos fundos de pensão.

No entanto, de acordo com o estudo da Mercer, seria aconselhável introduzir melhorias, especialmente no que diz respeito à cobertura dos autônomos e das pessoas que trabalham a tempo parcial.

O Sistema Previdênciário da Suíça

O AHV/IV – AVS/AI (1º pilar) é o seguro básico. Este seguro é válido para todas as pessoas que residem ou trabalhem na Suíça ou no exterior.

A previdência profissional (2º pilar) é um seguro de empresa e abrange obrigatoriamente apenas as pessoas que trabalhem na Suíça e que possuem um rendimento anual de 19.350 francos no mínimo (valores em vigor em 1.1.2005).

O AHV/IV – AVS/AI e a previdência profissional encontram-se regulados de forma distinta e são administrados por instituições diferentes: o AHV/IV – AVS/AI é administrado pelas caixas de compensação; a previdência profissional é administrada por instituições de previdência (por exemplo, caixas de pensões), que apresentam formas de organização bastante diferentes. Cada entidade patronal tem que se associar obrigatoriamente a uma instituição de previdência.

O 3º pilar é a previdência privada: seguros que são facultativos para o trabalhador e podem ser deduzidos do imposto de renda.




Fonte: swissinfo.ch com agências




Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.