Racionamento em Campina deve acabar dentro de dois meses, projeta Cagepa



O gerente regional da Cagepa, Ronaldo Meneses, garantiu que os prazos para a chegada da água da transposição do São Francisco no trecho da Paraíba, estão dentro do previsto.

As águas devem chegar no dia 6 de março em Monteiro, mas deve ser retida para a inauguração do sistema pelo presidente da República, Michel Temer, no dia 9, no mesmo mês. Já em Boqueirão, a transposição deve chegar entre os dias 20 e 25 de abril.

O gerente ainda garantiu que faltam apenas pequenos detalhes para ser concluída a limpeza do leito do rio Paraíba, que é de responsabilidade do governo do Estado.

Ronaldo explicou que com a chegada das águas do São Francisco ao Epitácio Pessoa, o racionamento só deve ser suspenso quando o açude atingir pelo menos 8,22% da capacidade, o que deve levar entre dois a três meses, porém as horas de bombeamento da água para abastecimento deve aumentar nas duas zonas.

– Não vamos parar o racionamento assim que as águas do São Francisco chegarem em Boqueirão, mas vamos aumentar algumas horas para o abastecimento das zonas 1 e 2. Nossa expectativa é que possamos sair do racionamento dentro de dois a três meses, mas também vamos observar fatores como vazão, evaporação, infiltração e saídas para termos um prazo melhor definido – explicou.

O gerente garantiu ainda que, pela atual capacidade do açude, as águas de Boqueirão vão poder sustentar o abastecimento de Campina Grande e as demais 18 cidades até a chegada do São Francisco ao manancial.

Hoje (3) o açude está com 15.100.954 m³ o que equivale a 3,7% da capacidade, segundo o site da Aesa.






Fonte: Paraibaonline



Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.