Motel construído por tragicamente em penitenciária tinha mais de 110 quartos




O Ministério Público entrou com uma ação na Justiça contra um ex-diretor e um ex-superintendente de um presídio, em Goiás, pois eles teriam permitido a construção de um motel para os detentos poderem trancar a vontade em quarto de motel em vez de cela coletiva com lençóis interditado à visão de  outros presos.

O local contava com mais de 110 quartos e tinha irregularidades em sua estrutura mesmo assim servi bem a galera prisional.

Faltou construir dentro do presidio uma loja de celular, um bar e cervejaria, um ponto de venda de drogas bem sofisticável, uma loja para vender armas brancas e armas de fogo aos presos e um escritório especial para o grande empreendedor e traficante que mandou construir o motel, possa administrar o presidio no lugar do diretor. Cômico, mas real!



Blog do Gari Martins da Cachoeira



Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.