Compartilhar ai vai!

Marcelo Odebrecht deve reunir provas contra o PMDB




O presidente da república Michel Temer, admitiu sua participação na reunião em que foi acertada a doação da Odebrecht ao PMDB, mas nega que tenha acertado valores. Isso é o de menos.

Como presidente do PMDB na época em que foi feito o pedido de 10 milhões de reais ao empreiteiro baiano, o fato de Michel Temer não ter acertado valores, não o isenta de culpa, porque a palavra final em qualquer negócio que envolve um partido ou empresa é sempre do seu presidente.

O presidente Temer ao dizer que pediu doação à Odebrecht, mas que não autorizou irregularidades, tenta salvar sua pele e permanecer no cargo, mas tudo conspira contra ele, porque ele ofereceu um jantar no Palácio Jaburu, onde segundo o próprio Temer, foi feito o pedido de ajuda.

Conforme reportagens veiculadas pela imprensa, no depoimento, Marcelo Odebrecht confirmou o encontro com Temer para tratar da campanha de 2014. Ele também teria dito que doações foram acertadas entre Cláudio Melo Filho, ex-diretor da Odebrecht, e Eliseu Padilha, atual ministro-chefe da Casa Civil.

Não importa quem do PMDB tenha recebido a bufunfa, o que é relevante é o fato do presidente à época desse partido, ser Michel Temer, o anfitrião do então presidente da Organização Odebrecht.



Fonte: Blog do Severino Neto  




Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.