Governador de João Pessoa reconhece que a verdade não havia chegado à Campina

Por Milton Figueiredo 



Com um texto que pode ser considerado no mínimo curioso, o governador Ricardo Coutinho tenta deixar lúdico o que, para a cidade de Campina Grande, não é nada engraçado.

Entregando parte da obra que vem prometendo, totalmente concluída, há muitos anos, inclusive assinando várias ordens de serviço, sem nenhum constrangimento, o governo escolheu o dia 1º de abril.

Logo o dia da mentira?

É muita coragem, mesmo!

O estardalhaço que a máquina pública, com sua estrutura e auxiliares de governo, tenta criar com a inacabada obra de Urbanização do Açude de Bodocongó, jamais farão com que piada pronta ou trocadilho possa apagar a falta de prioridade que a gestão Ricardo Coutinho tem tido com Campina e o Compartimento da Borborema.

Claro que é melhor o que está sendo entregue do que nada!

Claro que temos que agradecer a devolução de um pouco dos impostos que são recolhidos, com benefícios para a população, mesmo que seja uma pequeníssima prioridade diante da capital do estado, que é o que verdadeiramente tem merecido a grande atenção de Ricardo.

O bom mesmo seria que o governador olhasse para toda a Paraíba de uma forma homogênea. Valorizando a capital, mas ao mesmo tempo não discriminando com ausência de obras estruturantes o Compartimento da Borborema. Já que, as poucas que priorizou para a região estão feitas em remendo, como a inacabada obra de revitalização do entorno do estádio O Amigão, apenas para citar um caso pela metade.

Se a verdade só chega agora à Campina Grande, como afirma o próprio Ricardo Coutinho, em sua rede social, só podemos mesmo confirmar que todo o tempo restante tínhamos vivido de invencionices.





Opinião - Jornalista MILTON FIGUEIREDO









Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.