Criança estuprada por padre é culpa dos pais, diz arquidiocese


Igreja Católica alega que pais não deveriam confiar no padre Perez 


A Arquidiocese de Cali, na Colômbia, se recusou a indenizar quatro crianças, uma de cada família, que sofreram abuso de um padre com o argumento de que a culpa é dos pais.

À Justiça, a arquidiocese alegou que os pais não cumpriram o dever de cuidar e proteger seus filhos.

“[Eles] foram omissos.”

Em 2009, as famílias denunciaram o padre Mazo Perez (foto), da Igreja Nossa Senhora da Candelária, de ter molestados seus filhos, na época na faixa de 10 a 13 anos.

Para a arquidiocese, houve da parte das famílias “excesso de confiança e passividade” em relação a Perez.

Advogados da arquidiocese recorreram ao trecho do código civil segundo o qual os pais são responsáveis pelo que seus filhos fizerem de errado.

Além disso, segundo eles, o pagamento de uma indenização é inviável porque não está provado que as crianças tenham sofrido danos morais ou psicológicos.

Elmer Mountain, advogado das famílias, lamentou que a Igreja Católica esteja usando de subterfúgios para não assumir suas responsabilidades.

"As crianças foram abusadas por este padre que se aproveitou da confiança que os pais tinham colocado nele para o exercício do ministério sacerdotal", disse.

Além disso, acrescentou, Perez abusou das crianças na casa paroquial.

O caso continua na Justiça.




Fonte: Paulopes com informação e foto do Vanguardia.


Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.