Negociação emperra: Santiago assume presidência do PTB mas não comando



Wilson Santiago
As tratativas para o ingresso do ex-senador Wilson Santiago no PTB sofreram um pequeno retrocesso, na semana passada, após ele descobrir que, apesar de assumir a presidência estadual do partido, não teria a maioria na Executiva e no Diretório. Na prática, Santiago ficaria como a rainha da Inglaterra, enquanto Armando Abílio seguiria no comando.

Também não prosperaram os entendimentos, quando o partido pediu garantias de que ele realmente iria filiar os deputados Gervásio Filho e Trócolli Júnior, conforme teria prometido nos entendimentos com Armando e outros dirigentes petebistas. Há resistências ao ingresso de Santiago, como do ex-candidato a prefeito, Artur Almeida (Bolinha), de Campina.

Até onde se pode apurar, Santiago já esteve com Armando Abílio, que admitiu abrir mão da presidência estadual, e também com dirigentes da Executiva Nacional, que exigiram a filiação de seu filho, o deputado Wilson Filho, para assegurar a transição de comando do Partido na Paraíba. Santiago prometeu filiar o filho, mas não antecipou data.

Há um empecilho de ordem legal para a desfiliação do deputado. A ideia é fechar um acerto com o PMDB, para que o partido não ingresse na Justiça Eleitoral, cobrando sua cassação por infidelidade partidária. Houve poucos casos no Brasil, mas Santiago, aparentemente, não quer correr o risco de uma pendenga judicial ameaçando o mandato do filho.








Nenhum comentário

Aviso: Os comentários serão moderados...

Tecnologia do Blogger.