20 de jan de 2017

Suicídio: Homem se joga em linha férrea e tem corpo partido ao meio em JP

Um desempregado de 34 anos cometeu suicifio, se jogando na linha férrea e morreu ao ser atingido por um trem no bairro Alto do Mateus na Zona Oeste de João Pessoa, na noite desta sexta-feira (20). Segundo o capitão Sidnei, do 1° Batalhão da Polícia Militar, a vítima morava no bairro onde o fato ocorreu.

Conforme testemunhas, vinha consumindo bebida alcoólica desde a quarta-feira (18), reclando de humilhações que sofria de sua mãe, que sempre o expulsava de casa por causa do vício.

O homem teve morte instantânea e não foi possível receber socorro de profissionais de saúde, porque o trem decepou seu corpo ao meio.

De acordo com a PM, o trem que o atingiu não parou e seguiu viagem.

Até o fechamento desta matéria, o corpo do desempregado permanecia no local da ocorrência, onde seria realizada uma perícia.




Com Portal Correio


Colunista de O Globo já coloca Cássio como vice-presidente do Senado


O jornalista Ilimar Franco, que assina a coluna Panorama Político do jornal O Globo, já coloca o senador paraibano Cássio Cunha Lima como o futuro vice-presidente do Senado.

Em sua coluna publicada na edição de hoje do jornal, Ilimar fala também que Cássio não descarta a possibilidade do acidente aéreo que vitimou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, ter sido um atentado.

Veja abaixo o trecho da coluna que fala sobre o senador tucano.




Fonte: Paraíba Já.



Avião que caiu em Paraty tinha gravador de voz, diz Força Aérea

A força Aérea Brasileira (FAB) informou na tarde desta sexta-feira (20) que o avião que caiu em Paraty, no Rio de Janeiro, e que vitimou o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), tinha um equipamento chamado “voice recorder”, ou seja, um gravador de voz.

Uma equipe de militares da FAB iniciou nesta sexta investigação no local do acidente aéreo.. A primeira fase da apuração consiste na coleta de dados no local da tragédia.

O gravador de voz pode ser fundamental para esclarecer o que provocou a queda do avião. O equipamento passará por perícia para que os investigadores descubram se ele estava ligado e registrou conversas durante o voo.

Além da investigação conduzida pela FAB, há outras duas em curso: uma aberta pelo Ministério Público Federal (MPF); e uma conduzida pela Polícia Federal. MPF e Polícia Federal irão apurar se houve eventual intenção deliberada de derrubar o avião.A investigação da FAB está na chamada “fase de ação inicial”, quando há a coleta de dados. Nessa etapa, os militares analisam os destroços, buscam indícios de falhas, levantam hipóteses sobre a performance da aeronave nos momentos finais do voo, fotografam detalhes e retiram partes da aeronave para análise, se for o caso.

Depois da fase inicial de coleta de dados, a investigação prossegue com a fase de análise dos dados, explicou a FAB.Nessa fase, os investigadores analisam o material coletado e leva em conta diversos fatores contribuintes para o acidente: fatores materiais (sistemas da aeronave e projeto, por exemplo); fatores humanos (aspectos médicos e psicológicos); ou fatores operacionais (rota, meteorologia etc).

Segundo a FAB, não é possível estabelecer um prazo para o fim das investigações conduzidas pelos militares, já que tudo dependerá da complexidade do acidente.

Blog do Gordinho



Cássio diz que ministro Teori Zavascki era potencial “alvo de atentados”

O senador Cássio Cunha Lima foi dos primeiros parlamentares a se manifestar, segundo O Globo, após a confirmação da morte do ministro Teori Zavascki (Supremo Tribunal Federal). O líder do PSDB cobrou uma investigação aprofundada e não descartou a possibilidade de sabotagem, diante do papel estratégico que ocupava como relator de todos os processos da Operação Lava Jato.

E entrevista ao colunista Ilimar Franco, o senador afirmou: “Nenhuma linha de investigação pode ser descartada, falhas ou sabotagem. Ele (Teori Zavascki) é potencial alvo de atentados, assim como todos que estão à frente da Lava Jato.” Zavascki estava na iminência de homologar, inclusive, a delação de Marcelo Odebrecht, considerada umas das explosivas.

Zavascki viajava de carona no avião do empresário Carlos Alberto Filgueiras, dono do Hotel Emiliano (Angra dos Reis), que também morreu no acidente.


Blog Helder Moura



Cartaxo fixa em R$ 3,20 nova tarifa das passagens de ônibus de JP

Após receber a proposta dada pelo Conselho de Mobilidade Urbana de João Pessoa (CMNU) para aumentar as passagens de ônibus para R$ 3,30, o prefeito Luciano Cartaxo (PSD), baixou a sugestão e definiu em R$ 3,20 o novo valor da tarifa. Atualmente as passagens de ônibus na Capital custam R$ 3.O novo valor começa a vigorar a partir de domingo (22).

De acordo com o secretário de Comunicação do Município, Josivaldo Pereira, o prefeito decidiu reajustar a passagem de acordo com a inflação. “O conselho ofereceu uma proposta de R$ 3,30 e o prefeito determinou que seja fixado em R$ 3,20 repondo a inflação”, disse.

O parâmetro usado foi o de reposição do índice anual da inflação. Além disso, Luciano Cartaxo disse que exigiu também que os consórcios que operam o sistema de transporte público na Capital promovam a renovação na frota e que melhore a qualidade dos serviços.

O critério adotado pelo prefeito Luciano Cartaxo para definir o preço da passagem de ônibus na Capital é o do equilíbrio. Recompõe custos para que as empresas possam continuar prestando o serviço dentro dos padrões exigidos pela administração e não onerar o usuário, já que o reajuste é um dos menores de todas as tarifas públicas.

Nas duas planilhas analisadas pelo Conselho Tarifário as propostas eram de aumento das passagens acima do índice inflacionário. Numa delas, a tarifa subiria 45 centavos, ficando em R$ 3,45. Noutra, a proposta de aumento seria de 33 centavos, ficando em R$ 3,33. O valor aprovado foi de R$ 3,30, mas o prefeito, no entanto, reduziu este valor para R$ 3,20.

Após receber a proposta dada pelo Conselho de Mobilidade Urbana de João Pessoa (CMNU) para aumentar as passagens de ônibus para R$ 3,30, o prefeito Luciano Cartaxo (PSD), baixou a sugestão e definiu em R$ 3,20 o novo valor da tarifa. Atualmente as passagens de ônibus na Capital custam R$ 3.O novo valor começa a vigorar a partir de domingo (22).

De acordo com o secretário de Comunicação do Município, Josivaldo Pereira, o prefeito decidiu reajustar a passagem de acordo com a inflação. “O conselho ofereceu uma proposta de R$ 3,30 e o prefeito determinou que seja fixado em R$ 3,20 repondo a inflação”, disse.

O parâmetro usado foi o de reposição do índice anual da inflação. Além disso, Luciano Cartaxo disse que exigiu também que os consórcios que operam o sistema de transporte público na Capital promovam a renovação na frota e que melhore a qualidade dos serviços.

O critério adotado pelo prefeito Luciano Cartaxo para definir o preço da passagem de ônibus na Capital é o do equilíbrio. Recompõe custos para que as empresas possam continuar prestando o serviço dentro dos padrões exigidos pela administração e não onerar o usuário, já que o reajuste é um dos menores de todas as tarifas públicas.

Nas duas planilhas analisadas pelo Conselho Tarifário as propostas eram de aumento das passagens acima do índice inflacionário. Numa delas, a tarifa subiria 45 centavos, ficando em R$ 3,45. Noutra, a proposta de aumento seria de 33 centavos, ficando em R$ 3,33. O valor aprovado foi de R$ 3,30, mas o prefeito, no entanto, reduziu este valor para R$ 3,20.



Blog do Gordinho




Detentos fazem churrasco de carne humana em presidio de Alcaçuz no RN

Em um vídeo gravado pelos próprios detentos, que dizem ser da facção Sindicatos do RN, exibem uma fogueira com espeto de carne humana de um membro da facção rival, o PCC.

Farra de detentos

A população espera que com a chegada dos homens do Exército, Marinha e Aeronáutica, coloque um fim nessa farra dos detentos nos presídios do estado.

Essa briga de facção dos detentos rebelados de Alcaçuz, o maior presídio do Rio Grande do Norte, onde eles estão fazendo uso de aparelhos celulares. As ligações são feitas de cima dos telhados do pavilhão 5 da unidade. Do lado de fora, policiais militares da Força Nacional apenas observam. Na manhã desta sexta (20) os presos continuam soltos pelos pavilhões e pelos pátios do presídio.




Por Focoelho

Detentos de Alcaçuz decretam morte de governador do RN

“Tenho seis filhos”, disse Robinson Faria, que agora anda com quatro seguranças e carro blindado



Detentos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta (RN), mandaram um recado para o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD).

“Esse governador vai chorar e muito antes de morrer”, informou a polícia, que interceptou uma conversa de um preso.

Nesta quinta-feira (19), o governador admitiu que o ambiente dentro e fora do presídio estava descontrolado.

“Tenho seis filhos”, disse Robinson Faria, que agora anda com quatro seguranças e carro blindado.





Notícias ao Minuto

Ministro do STF propõe cortador de maconha e guardião dos segredos de Marcela Temer para vaga de Teori Zavascki



O ministro do STF Marco Aurélio Mello não se fez de rogado e declarou sua preferência para a vaga do ministro Teori Zavascki, que morreu ontem, dia 19, em um acidente de avião em Paraty, RJ.

A preferência de Marco Aurélio é pelo ministro da Justiça Alexandre de Moraes, aquele que foi flagrado com um facão derrubando pés de maconha e que também é o responsável pela prisão do hacker que havia roubado segredos do celular da primeira-dama Marcela Temer.

Conhecido por sua truculência, quando secretário de segurança de São Paulo, e por seu amor às luzes das reportagens, Moraes disputaria espaço no STF com o midiático Gilmar Mendes, que recentemente andou dando umas botinadas em Marco Aurélio.

"O ministro da Justiça, que foi do Ministério Público, é professor, constitucionalista, foi secretário de Segurança Pública do prefeito (Gilberto) Kassab, secretário de Justiça e Segurança Pública do governo (Geraldo) Alckmin, e aceitou o sacrifício de ir para Brasília trabalhar no Ministério da Justiça", disse.

A atribuição de indicar o novo ministro do Supremo é do presidente da República, Michel Temer. Marco Aurélio Mello, no entanto, disse que o indicaria. "Se a caneta fosse minha." [Fonte: Estadão]


Por Antonio Mello

Donald Trump toma posse como novo presidente dos Estados Unidos


'O povo vai governar esta nação novamente', prometeu. Posse foi assistida por milhares de apoiadores, mas capital americana também teve protestos.


Ao prestar o juramento presidencial perante o presidente da Suprema Corte americana, Donald J. Trump se tornou oficialmente o 45º presidente dos Estados Unidos na tarde desta sexta-feira(20), sucedendo Barack Obama. O republicano usou na cerimônia a mesma Bíblia usada na posse de Abraham Lincoln e também uma que ganhou de sua mãe, em 1955.

Em seu discurso de posse, Trump diz que a cerimônia de posse tinha um significado especial, pois está transferindo o poder de Washington e o levando de volta ao povo. Por muito tempo, um grupo pequeno na capital dominou as decisões e o poder, e a população não foi beneficiada, afirmou. "O povo vai governar esta nação novamente", prometeu.

Veja alguns destaques da fala de Trump:

"O povo vai governar esta nação novamente", discursou.

"Juntos, vamos determinar o curso da América e do mundo por muitos, muitos anos que virão".
Prometeu erradicar o terrorismo radical islâmico da face da Terra.

Prometeu investimento em infra-estrutura.

Prometeu gerar empregos.

Disse que nada pode parar a América quando está unida.

Donald Trump faz juramento e se torna oficialmente presidente dos EUA

Trump disse que as vitórias dos poderosos no passado não foram as vitórias do povo. "Havia pouco para ser celebrado pelas famílias pelo nosso país. Isso tudo muda, começando aqui e agora. Porque este momento é o momento de vocês, pertence a vocês", discursou.

"O que realmente importa não é que partido controla o governo, mas se o governo é controlado pelo povo", diz Trump. "Os homens e mulheres esquecidos de nosso país não serão mais esquecidos.

Todos estão ouvindo vocês agora".

O novo presidente afirmou que os EUA defenderam as fronteiras de outros países com seus militares, e se recusou a proteger as suas próprias, além de ter gastado bilhões de dólares no exterior, enquanto havia muitos problemas internos.

Voltou também a falar sobre as fábricas que fecharam no país, sem pensar nos milhões de trabalhadores americanos que foram deixados para trás.

Em partes da fala, o novo presidente assumia um tom de campanha, dizendo que gerará empregos, construirá estradas e viadutos. "Quando a América está unida, nada pode pará-la!", defendeu. Para encerrar, Trump repetiu o slogan de sua campanha, "Make America great again" ("tornar a América grande novamente").

Trump foi eleito em 8 de novembro de 2016, quando conquistou a maioria do colégio eleitoral, embora sua adversária, a democrata Hillary Clinton, tenha tido mais votos populares. O resultado final contrariou pesquisas, surpreendeu analistas e a imprensa norte-americana, que até o começo da apuração dava como praticamente certa a vitória de Hillary.

"Estou aqui hoje para honrar nossas democracia e nossos valores duradouros. Nunca deixarei de acreditar no nosso país e seu futuro", disse Hillary por meio do Twitter.

Polêmico

Com um discurso direto e muitas vezes agressivo, Trump foi um dos mais polêmicos candidatos à Casa Branca e se envolveu em discussões com diversos grupos e indivíduos ao longo de quase um ano de campanha. Ainda assim, derrotou outros 14 pré-candidatos de seu partido na disputa pela vaga para concorrer à presidência.

Votado por 47,01% dos eleitores, Donald Trump terá que encarar a divisão – e uma enorme desconfiança – da população desde o início de seu mandato. Segundo levantamento da CNN, ele assume o cargo com uma taxa de popularidade de apenas 40%, menos do que a metade da de seu antecessor, Barack Obama, que se tornou presidente com um índice de 84%. Além disso, ele também é menos popular do que George W. Bush e Bill Clinton, segundo a mesma pesquisa.

Seguindo o tom da época de campanha, Trump desdenhou desses números dias antes da posse, expressando-se através de seu perfil no Twitter: "As mesmas pessoas que fizeram as falsas pesquisas eleitorais, e estavam tão erradas, estão agora fazendo pesquisas de taxa de aprovação. Eles estão sendo parciais como antes", reclamou.

Dia de posse

O ainda presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, começou a sexta-feira participando de uma cerimônia religiosa em uma igreja em frente à Casa Branca.

Depois foi com sua esposa, Melania, para se reunir com Barack e Michelle Obama antes de todos partirem ao Capitólio para a cerimônia de posse do magnata.

Obama e a primeira-dama Michelle cumprimentaram o bilionário líder de campanha republicano e sua esposa Melania na escadaria da mansão presidencial.

"Senhor Presidente eleito", como vai? Obama perguntou.

Os dois casais se dirigiram ao tradicional chá com seus vice-presidentes e líderes do Congresso. Antes disso, um presente da nova primeira-dama gerou comoção. Após um abraço, Melania presenteou Michelle com uma grande caixa da joalheria Tiffany's.

Sob os olhares de todos, Michelle pareceu perplexa, sem saber onde colocar o presente surpresa, enquanto os quatro posavam para uma fotografia. Nenhum dos fuzileiros que estavam de pé ao lado deles foi autorizado pelo protocolo a quebrar sua saudação para segurar a caixa, e o problema só foi resolvido quando Obama entrou na Casa Branca para deixar o misterioso presente.

Protestos

Enquanto tudo ocorria dentro do previsto na formalidade de posse, manifestantes vestidos de preto quebraram vidros de lojas e janelas de carros durante uma marcha de protesto contra a posse de Trump, em Washington. Uma filial da red
e Starbucks, uma do McCafe e uma agência do Bank of America foram vandalizadas alvo dos manifestantes, segundo testemunhas. Houve correria e a polícia utilizou spray de pimenta para dispersar o grupo.





Por G1




O Carro Agueiro da Borborema: Uma engenhoca nascida da falta de animais de tração

Um dos raros carros ainda em uso, num flagrante fotográfico
 próximo a Feira Central de Campina Grande
Desta vez o post não se trata de um veículo motorizado, mas de um veículo de propulsão humana que foi muito popular entre os feirantes, pequenos produtores rurais, comerciantes e artesãos na utilização de pequenos carretos em algumas regiões do nordeste.

Até a década de 1980, teve grande importância em cidades do interior nordestino, com destaque para a cidade de Campina Grande na paraíba, onde a presença desses carrinhos em ruas e feiras era facilmente percebida.

Criação a  partir de uma necessidade básica - Testemunho de um artesão

Seguindo a informação de um amigo de que havia visto miniaturas do "Carrinho Agueiro da Borborema" num dos ateliers da Vila do Artesão, em  Campina Grande, lá encontrei o  Sr. Milton Gomes Barbosa,  artesão  estabelecido no box atelier 56, ao meu ver um guardião da cultura popular local.

O artesão Milton em seu atelier na Vila do Artesão um apreciador
 e divulgador da cultura local
Conversei com Milton por um bom tempo a respeito do carrinho sobre vários aspectos, além de comprar duas das miniaturas produzidas por ele. O artesão me relatou dois testemunhos importantes. O primeiro em relação quanto a concepção do modelo, afirmando que foi inventado nas redondezas de Campina Grande. Disse que desde criança ouvia de seus avós e outras pessoas próximas que esse modelo de carro foi criado por um agricultor que precisava transportar água potável desde Campina Grande até sua propriedade situada em Alagoa de Dentro, Distrito de São José da Mata, num trajeto de mais de 20 km. E, por não possuir animais de tração para essa tarefa, aquele agricultor teria desenvolvido o rústico e eficiente modelo, provavelmente na década de 1930.  Época em que o atual Açude Velho era a principal fonte de água potável da cidade de Campina Grande e, também, de várias cidades circunvizinhas. Um tempo de água não saneada e da figura dos agueiros, homens que transportavam água em lombos de burros ou em carros de bois, os chamados "Agueiros".

O segundo testemunho de Milton Barbosa foi de que após décadas de popularidade nas cidades do nordeste brasileiro, onde vem caindo em  desuso nos últimos anos,  recentemente o modelo nordestino despertou interesses além mar e vem sendo difundido na África com boa aceitação. O artesão ficou sabendo ao assistir uma matéria televisiva de que o "Carro Agueiro da Borborema" teria sido copiado e adotado na África a partir de modelos que circulam na cidade paraibana de Itabaiana. Ele não conseguiu lembrar mais detalhes nem o canal ou programa que veiculou a matéria.

Denominada Inexada

Miniatura feita por Sr. Milton e vendida em seu atelier
O carrinho padece de um nome de batismo, muitos o chamam de Carrinho de Mão, mas esse é um nome muito genérico para designar um carrinho tão engenhoso e de concepção singular.

A denominação utilizada no título deste post - Carro Agueiro da Borborema - não é usual. Foi livremente empregada aqui pela inexistência de um nome com identificação convergente, sua inspiração veio das narrativas de sua concepção feitas pelo Milton.

Durante minhas pesquisas na Internet, no único site que encontrei referências sobre o carrinho, "Retalhos Históricos de Campina Grande",  o autor do post denomina o carrinho como "Engenhoca" - gostei tanto da designação que resolvi incluí-la alternadamente com outras ao longo deste texto.

O testemunho de alguém muito próximo a mim, meu pai, deu conta de que em alguns lugares era conhecido como Carrinho de Romeiro, pois foi muito utilizado por  devotos do Padre Cícero para se deslocarem em romaria com toda a família até a cidade do Juazeiro do Norte, geralmente cobrindo centenas de quilômetros.

Ele também lembra que quando criança, na época em que morava em Santa Rita na Paraíba, em um ano de forte seca, provavelmente em 1945, via passar diversas famílias de retirantes vindas do Ceará transportando mantimentos, pertences e até crianças pequenas nesses tipos de carro. Por isso, suspeita que esses carros possam ter sido criados no estado do Ceará.

Construção rústicas e concepção inteligente

Agueiros da Borborema - Foto de Jóbedis Brito postada 
no blog  Retalhos Históricos de Campina Grande
Construído artesanalmente em madeira, incluindo suas quatro rodas maciças revestidas com cinta de borracha, o carrinho tem uma pequena carroceria que lembra as de caminhão e, na parte traseira,  uma plataforma com um volante e pedal de freio que permite a condução embarcada do condutor, na posição de pé, quando não estiver o empurrando.
.
Sua concepção permite um alcance em distância bem superior  ao com carrinhos comuns, graças a redução do esforço físico desprendido. Essa redução permitida pelo carrinho tem vários fatores conceptivos, começando pela utilização de quatro rodas, que livra o condutor de ter que apoiar parte do peso da carga enquanto o traciona. Outro fator é a utilização do sistema de freio de fricção que reduz o esforço do condutor para desacelerar, parar ou controlar a velocidade do carrinho em descidas. Já a plataforma traseira, onde estão os controles de freio e direção, permite que o condutor descanse as pernas enquanto guia o carrinho numa ladeira abaixo ou mesmo aproveitando um embalo numa reta.

Completando os diferencias, o carrinho possui molas de suspensão no eixo traseiro, melhorando o conforto e a dirigibilidade, principalmente quando o condutor estiver embarcado.

Minha convivência com essa engenhoca

Detalhes de construção do carro com destaque para as
 molas de suspensão e sapatas de freio de fricção
Nascido em Campina Grande na década de 1960, vi muitos desses carrinhos cruzando as ruas do meu bairro. Sendo empurrados vagarosamente ladeira acima por seus condutores ou, por outra, quando no sentido em que todo santo ajuda, ladeira abaixo,  passarem em desabalada carreira, pilotados por seus sorridentes e festivos condutores enquanto a gravidade se encarregava do movimento acelerado.

Por vezes, ajudei um senhor que era flandileiro a vencer  uma daquelas íngremes ladeiras próximo a minha casa, empurrando seu carrinho carregado de latas vazias, daquelas de 50 litros, num empilhamento de mais de metro e meio. Não lembro mais o nome do flandileiro, mas, era um senhor bem popular no bairro. Em sua pequena oficina,  as latas descartadas que coletava eram transformadas em calhas de bica, bacias, candeeiros e outras peças assim. E era um desses carrinho que garantia a coleta.

Deixei a convivência diária com minha cidade no segundo ano da década de 1980, tendo morado por 33 anos em outras cidades. Fui percebendo o sumiço gradativo dos simpático carrinho em minhas viagens de visita aos familiares. Quando voltei a residir na minha cidade berço, menos de dois anos atrás, trouxe o interesse de investigar um pouco da história do carrinho.

Em buscas na Internet só encontrei breves referências como comentários e registros fotográficos de sua presença nas ruas das cidade.  Mas, queria saber mais sobre sua história, pois além de achá-lo muito engenhoso, desconfiava que era uma criação da nossa região, nunca vi nenhum além de nossas divisas. Agora tenho dois testemunhos sobre o local onde o carrinho foi concebido, um aponta para os arredores de Campina Grande na Paraíba outro para o vizinho estado do Ceará.  Assim, continuo a buscar relatos pessoais e ou referências textuais que possam atestar a origem destes carros de mão. Tentarei ouvir alguns populares que ainda os utilizam na exploração de pequenos carretos e velhos artesãos que produziam o "Carro Agueiro da Borborema".

Os resultados das buscas estarão no próximo post. Também conto com possíveis informações dos leitores do blog que possam ampliar nossa linha de busca.

Registro encontrado no blog Retalhos Históricos de Campina Grande

Foto da capa do CD do cantor e compositor Carlos Magno Perê - Fonte: Noticias de São José da Mata
los los Magno Perê

Make Money Online : http://ow.ly/KNICZ
Carlos Magno Perê

Make Money Online : http://ow.ly/KNICZ
Carlos Magno Perê

Make Money Online : http://ow.ly/KNICZ

Registro do uso  em carretos na Feira Central de Campina Grande - Fonte: Site Vitruvius



Fonte: Carruagem sem cavalo




Romero Rodrigues entrega portarias para 95 novos aposentados do município, mas não faz concurso público



Em solenidade realizada na manhã desta sexta-feira, 20, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, presidiu a entrega de 95 portarias a novos aposentados do município. A cerimônia aconteceu no auditório do Instituto de Previdência do Município (Ipsem). Os novos aposentados são oriundos das mais diversas secretarias, especialmente da Educação. Com isso, Campina Grande, em nível de prefeitura, passa a contar com 3.720 aposentados e pensionistas.

Além do prefeito integraram a mesa de autoridades o presidente do Ipsem, Antônio Hermano de OIiveira; secretários André Agra (Planejamento), Paulo Roberto Diniz (Administração) e Iolanda Barbosoa (Educação); Bertrand Cunha Lima (diretor-financeiro do Ipsem) e Raphael Alexander (Coordenador de Benefícios do Ipsem); Também prestigiaram o ato os vereadores Teles Albuquerque e Joia Germano.

Romero Rodrigues parabenizou os novos aposentados, aproveitando para desejar que desfrutem bem desta nova fase da vida. Ele lembrou o compromisso da gestão em pagar em dia, e de forma antecipada, aos aposentados e pensionistas. Garantiu que todos os reajustes e políticas de valorização dos servidores da ativa são também estendidos à categoria dos inativos, conforme os princípios legais da paridade e da integralidade.

Por sua vez, o presidente do Ipsem, Antônio Hermano, informou que a média mensal é de concessão de 20 aposentadorias no município, mas neste primeiro mês de 2017 este número chegou a 95, sendo isto resultado da proximidade da futura reforma previdenciária, o que estimula o servidor a buscar o quanto antes a aposentadoria. Segundo ele, o novo impacto financeiro na folha do Ipsem, com este novo conjunto de aposentados, será da ordem de mais R$ 300 mil.

Opinião:

É direito do servidor solicitar sua aposentadoria quando completa o tempo determinado em lei. É preciso analisar o impacto financeiro que novos aposentados e pensionistas geram nos cofres do Ipisem, onde o novo impacto financeiro na folha do Ipsem, com este novo conjunto de aposentados, será da ordem de mais R$ 300 mil. Ai vem o porém: Aumenta a receita de gastos mas não aumenta a arrecadação devido a falta de concurso público, que eleva o numero de servidores efetivos, que são esses servidores efetivos que contribuem mensalmente para manutenção do Ipsem.

Veja que o presidente informou que a média mensal é de concessão de 20 aposentadorias no município, mas neste primeiro mês de 2017 este número chegou a 95, porém, o numero de servidores efetivos faz só diminuir, prejudicando assim a arrecadação de recursos pára essa entidade.

A PMCG precisa abrir vaga de concurso para gari, professor, auxiliar de serviços gerais e em especial, Guarda Civil Municipal, aumentando o efetivo dessa categoria visando contribuir com a segurança pública.

Parabéns ao prefeito por conceder as aposentadorias dos 95 servidores, coisa que em outros governo era difícil de se conseguir, mas é preciso ver que, sem curso público, o Ipsem vai fechar as portas em breve...



Blog do Gari Martins da Cachoeira 







Mercado público de Lagoa Seca tá entregue as baratas

Situação de abandono põem em risco funcionamento do Mercado Público de Lagoa Seca/PB



O principal centro comercial do município vive situação de completo abandono. Stands enferrujados, gambiarras, lixo por toda parte, insalubridade, falta de distribuição de água, além de uma estrutura comprometida e inacabada, ameaçam diariamente comerciantes e clientes que utilizam o local.

Outro grave problema tem sido a insegurança do local, que não conta com vigilantes, monitoramento eletrônico, alarme ou qualquer ferramenta que contribua para segurança.

Atualmente o mercado é fonte de renda para centenas de famílias agricultoras da região que trabalham com o comércio de frutas, legumes e hortaliças. Dentro da feira também funcionam bares, lojas de artigos para casa, mercado de carnes e de animais, sem qualquer espaço adequado para acomodar cada segmento. O mau cheiro e a desordem tem afastado cada vez mais a clientela.

O secretário de Agricultura do município, Iácome Jácome, tem trabalhado junto ao prefeito Fábio Ramalho para reparar os problemas deixados pela antiga gestão e minimizar os danos à população o mais rápido possível: “A situação encontrada no mercado é a mesma que representa todo o município: abandono. De acordo com um de nossos engenheiros o mercado poderá ser interditado, mas estamos trabalhando para resolver os problemas antes que isso possa acontecer”, declarou.





Fonte: Blog do Marcio Rangel






Provas reveladas. Mortes de Eduardo Campos e Teori: acidente ou sabotagem?

Mesmo com provas dizendo que falecimentos ocorreram via acidente, teorias da conspiração são fortes.


O ano era o de 2014. Eduardo Campos, do PSB, era a única alternativa na repetitiva guerra entre PT e PSDB à corrida presidencial. Ele, no entanto, faleceu um dia depois de dar uma entrevista ao 'Jornal Nacional'. Campos era o terceiro colocado nas pesquisas, mais era cedo saber se ele seria capaz de desbancar Aécio ou Dilma, que acabou se reelegendo. 2016. Uma semana antes de voltar ao trabalho e supostamente ter a intenção de homologar delações envolvendo a Odebrecht e dezenas de políticos, o Ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, morreu. Os dois faleceram sobre circunstâncias parecidas. Ambos em um acidente aéreo, os quais se tem poucas informações.

No entanto, no caso de Campos, que teve investigações mais aprofundadas, acredita-se que o que motivou a queda de sua aeronave foi um conjunto de fatores. Nenhum deles seria "sabotagem" ou "atentado". No caso de Teori, a maior possibilidade apontada é a forte chuva. Um especialista, em entrevista ao 'Jornal Nacional', criticou o aeroporto de Paraty, no Rio de Janeiro, que teria tecnologia do meio do século XX para um avião moderno, do século XXI. Cinco pessoas estavam no avião, de um empresário da região. Todas faleceram. O resgate dos corpos foi interrompido para a chegada de peritos de Brasília. O motivo é que as teorias da conspiração, nesse segundo caso, ficaram ainda mais fortes.

Francisco, filho do Ministro, usou as redes sociais para dizer que, caso algo acontecesse com sua família, todos já sabiam quem era o culpado. O juiz da Lava-Jato, Sérgio Moro, pediu uma investigação apurada, disse que ficou "perplexo" com a notícia e que sem Teoria a operação continuaria. No entanto, até o momento, em nenhum dos dois casos há qualquer prova que mostre que houve mesmo uma sabotagem. Pelo contrário, as provas - até então expostas - dizem que foram tristes acidentes.


Nas redes sociais, o público opinou sobre a nova tragédia aérea. "Irracional é não pensar em assassinato! Ameaças confirmadas pelo próprio Teori e família da maior quadrilha que se tem notícia no planeta", disse um internauta. E você, o que pensa sobre o assunto? Comente!



Fonte: BR.Blasting News


Dia contra intolerância religiosa tem eventos na Paraíba e incentiva denúncias


Três eventos vão lembrar o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, comemorado neste sábado (21). Os eventos começam nesta sexta-feira (20), em João Pessoa, e seguem durante a manhã e tarde deste sábado. Confira a programação abaixo.

Na sexta, a Coordenadoria Municipal de Promoção à Cidadania LGBT e da Igualdade Racial da Capital, promove o ‘Dialogando sobre Intolerância Religiosa’, das 9h às 12h, no auditório do Paço Municipal.

O objetivo do evento é dialogar sobre a importância dos trabalhadores da gestão municipal acolher a diversidade religiosa nos espaços de trabalho, além de refletir sobre a laicidade nas práticas de cuidado dos serviços públicos.

No sábado, o grupo Videlicet, do curso de Ciência das Religiões da Universidade Federal da Paraíba, realiza um ‘Café da Diversidade Religiosa’, às 8h, na sede da Federação Espírita Paraibana.

Já o largo da Igreja de São Francisco, no Centro de João Pessoa, é o ponto de partida para a 4ª Caminhada Paraibana do Respeito pela Diversidade Religiosa e em Combate à Intolerância Religiosa, a partir das 9h. O evento é promovido pelo Fórum Diversidade Religiosa da Paraíba.

Denúncias

Os adeptos de religião de matriz africana são as principais vítimas de intolerância, segundo dados da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, referentes ao período de 2011 a 2014.

Na Paraíba, a presidente da Federação Independente dos Cultos Afro-Brasileiro, Mãe Renilda, afirma que recebeu mais de 50 relatos de intolerância, inclusive de terreiros fechados por ordem judicial, alegando desconhecer a religião em 2016. O Código Penal Brasileiro, em seu artigo 208, prevê a pena de um mês a um ano, ou multa para crimes contra o sentimento religioso. Isto é, “escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa” ou ainda “impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso”.

Segundo a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, a Constituição Brasileira assegura a liberdade de crença e o livre exercício dos cultos religiosos. “Muitas vezes a legislação é ignorada e o preconceito aumenta. Além de ataques aos terreiros e violação de símbolos sagrados, a discriminação afeta a vida profissional das pessoas”, disse Gilberta.

Muitas vezes, os casos de intolerância religiosa estão ligados ao racismo. As religiões de matriz africana, embora tenham frequentadores de outras etnias, é associada de forma pejorativa à “coisa de negro”.

Eventos lembram a data

A Presidência da República oficializou, em 2007, o dia 21 de janeiro como Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. A data será lembrada em dois eventos neste sábado. O Café da Diversidade Religiosa- Celebrando os alimentos sagrados, será às 8 horas na sede da Federação Espírita Paraibana. A organização é do grupo Videlicet, do curso de Ciência das Religiões da Universidade Federal da Paraíba.

No centro da Cidade, no Largo da igreja de São Francisco, sairá a 4ª Caminhada Paraibana do Respeito pela Diversidade Religiosa e em Combate à Intolerância Religiosa, a partir das 9horas. O evento é promovido pelo Fórum Diversidade Religiosa da Paraíba.





Fonte:  Portal Correio

Comportas do açude de Boqueirão estão sendo recuperadas


As obras no açude de Epitácio Pessoa, em Boqueirão, que vai receber as águas da Transposição do Rio São Francisco, tiveram início nesta semana. A informação foi repassada pelo Gerente da unidade do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), em Campina Grande, Renato Avelar nesta sexta-feira (19). A previsão é de que os trabalhos no manancial durem cerca de um ano e dois meses.

As águas da transposição do Rio São Francisco vão chegar à cidade de Monteiro, no Cariri paraibano, no dia 28 de fevereiro deste ano, na terça-feira de Carnaval.

Ainda conforme informações do Dnocs, a primeira etapa da obra será destinada à recuperação das comportas do açude, que terão todo o seu processo automatizado. Os equipamentos, que antes eram operados manualmente, agora serão operados através de controle remoto. Com isso, o departamento espera melhorar os índices de perda de água.

O diretor do Departamento na Paraíba, Alberto Gomes detalhou que neste primeiro momento as obras vão se concentrar nas partes que ficam submersas quando o volume de água do manancial está em seu nível normal. Segundo ele, com o período de estiagem foi possível identificar falhas na parte inferior do equipamento. A ideia é terminar esta etapa antes da chegada das águas da transposição.

Após o fim desta primeira etapa, o Dnocs vai começar a segunda, que serão feitas nos locais mais elevados do açude de Boqueirão e não sofreriam interferência em caso de aumento do volume das águas do manancial. Ainda conforme Alberto Gomes, os trabalhos no Açude Epitácio Pessoa devem custar R$ 10 milhões e serão pagas com verbas do Governo Federal.

Além do manancial que abastece Campina Grande e outras cidades da região, o cronograma da Transposição do Rio São Francisco prevê obras em pelo menos mais três mananciais: o açude Poções, em Monteiro, no Cariri paraibano; e Mãe D'agua e São Gonçalo, que estão localizados nas cidades de Coremas e Sousa, no Sertão.





Fonte:  G1
Inicio / Contatos: Facebook / 083-987052042 ou 981472340

Seguidores